Newsletter subscribe

ENEM, UNIVERSIDADES, Vestibular

Novo Enem não traz novidades, afirma especialista

Posted: 2 às 16:43   /   by   /   comments (0)

 

Os novos modelos de questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não trazem novidades em relação à antiga prova. A afirmação é do professor e psicólogo Remi Castioni, da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília. “O problema não está na prova, mas na estrutura reducionista do ensino médio brasileiro”, afirmou o especialista,  que analisou o simulado divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Texeira (Inep) na madrugada desta quinta-feira, 30 de julho.

Para Remi, o compilado de 40 perguntas, 10 para cada uma das quatro áreas avaliadas – ciências da natureza e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; linguagens, códigos e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias – não se diferencia do antigo modelo da prova, implantado em 1998. “As questões continuam objetivas, e a busca pela interdisciplinaridade já estava presente nos exames anteriores”, comentou. “O modelo divulgado como novo não agrega muito à avaliação dos estudantes”, completou.

O Ministério da Educação informou que a antecipação das questões-modelo tem o objetivo de aproximar os futuros participantes da nova estrutura do Enem, reformulado este ano. O órgão divulgou que as perguntas, elaboradas a partir de critérios técnicos e pedagógicos, com itens voltados para a realidade do cidadão, também servem como estímulo para a reestruturação do currículo do ensino médio, que começa a valer em 2010.

O professor Remi discorda da ação do governo federal. “O novo currículo nem começou a valer e os alunos já serão submetidos a uma prova que presume a adaptação ao sistema”, disse ele. As novas diretrizes para o ensino médio incluem a ampliação do número de horas/aula, o estímulo à interdisciplinaridade e mais autonomia para que alunos e escolas desenvolvam planos pedagógicos. “Antes de mudar a prova é preciso ter o novo currículo”, reforçou Remi.

MUDANÇA – Para o especialista, que acompanha os debates sobre o ensino médio há mais de uma década, uma verdadeira mudança na avaliação ocorreria com a opção por questões discursivas. “Permitiria uma análise mais completa da capacidade de argumentação e raciocínio, o que tem mais a ver com o novo currículo”, comentou. A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Estadual de Campinas (Unicamp) estão entre as instituições que já adotam questões discursivas nos vestibulares.

Cada um dos quatro testes do Enem será composto por 45 itens de múltipla escolha, totalizando 180 questões. No dia 3 de outubro, sábado, serão aplicados 45 itens de ciências da natureza e 45 de ciências humanas. No dia 4 de outubro, domingo, serão 45 itens de linguagens e códigos e 45 de matemática, além da redação. A pontuação no Enem, que teve 4,5 milhões de inscritos em 2009, servirá com complemento para nota do vestibular em instituições de ensino superior. A Universidade de Brasília não decidiu como vai adotar o exame, a partir de 2010.

SERVIÇO
Confira o simulado com as questões-modelo do Enem no site www.enem.inep.gov.br

fonte

Veja também a resolução do simulado de Matemática e suas tecnologias em

http://www.aoquadrado.org/2009/07/revisao-simulado-enem-2009.html

Comentários

comentários

Comments (0)

write a comment

Comment
Name E-mail Website